11 2385-8106

fale conosco: 

"Respeito ao próximo, vontade de

vencer e muito sabor são os ingredientes que movem a minha história de vida"

Parceiros estratégicos:

Desenvolvido por DMAIS1
Buscar
  • Fábrica de Bolo Vó Alzira

Como escolher o melhor investimento?



Quando se trata de dinheiro, é comum surgirem dúvidas sobre como consegui-lo — ou como cuidar dele —, principalmente se você está procurando recursos para abrir o próprio negócio e não faz ideia de onde conseguir capital.

Situação também enfrentada por quem já possui a própria empresa, afinal, cortar gastos, lidar com o pagamento de serviços, impostos, fornecedores, água e luz pode acabar com qualquer orçamento.



Nesse artigo, você aprenderá quais são as melhores opções de investimento para sua empresa e não passar mais nenhum aperto, mas primeiro, é preciso entender um assunto importante.



O que é um investimento?

Investimento é tudo o que você faz com a intenção de receber algo em troca. Assim, investir tempo nos estudos para adquirir conhecimento ou plantar uma lavoura, são atitudes que podem ser entendidas como um investimento.

No caso dos investimentos financeiros, o dinheiro é aplicado em uma instituição financeira (como um empréstimo) e então, o investidor recebe os juros da aplicação — juros compostos —, que é o rendimento adquirido do que foi investido.

Para ilustrar melhor, ficar endividado é o mesmo que dever ao banco e investir, é emprestar dinheiro a ele. O mesmo ocorre com uma empresa, quando é investido uma certa quantia em um negócio, o investidor se torna credor do empreendimento beneficiado.


Investimentos para empresas

Existem diversas opções de investimentos à disposição de quem deseja abrir ou melhorar o próprio negócio. Nas próximas linhas, falaremos sobre três delas, explicando seus conceitos, para que você possa decidir qual é mais vantajosa para sua empresa.


Investimento acelerador

Esse investimento só pode ser conseguido por meio das aceleradoras de startups, que são organizações parecidas com incubadoras de empresas.

Elas são responsáveis por tirar as ideias do papel, oferecendo além do investimento, uma ajuda na gestão do empreendimento, com mentorias que costumam durar por volta de 6 meses, trabalhando toda a estrutura do negócio.

As aceleradoras investem uma quantia, chamada “capital de sobrevivência”, que serve para ajudar os empreendedores a financiarem seus negócios durante a duração do programa. Em troca do apoio, a empresa cede uma porcentagem de participação às aceleradoras.


Private Equity

Private Equity é uma modalidade de investimento criada nos anos 80, onde uma empresa compra partes de outra, tornando-se uma sócia do empreendimento, com a intenção de aumentar seus resultados e o valor da organização, obtendo lucro futuramente ao vender sua parte já valorizada.

Para deixar um investidor de private equity interessado no seu negócio, é preciso deixá-lo preparado. Para isso, estruture um bom plano de negócios, buscando identificar as melhores práticas a serem aplicadas (ou eliminadas), deixando a organização pronta para receber o investimento.


Investidor anjo

O investidor anjo pode ser uma pessoa ou uma empresa que já possua experiência no ramo do seu negócio, portanto, é altamente capacitado a ajudar quem precisa de suporte para desbravar o mercado.

O empresário sempre participa das tomadas de decisão da empresa e costuma permanecer sócio da organização por um período de 3 a 6 anos em média.

Para atrair a atenção desses investidores, sua empresa deve apresentar uma solução inovadora, que se destaque entre os concorrentes e possuir um ótimo potencial de crescimento, além de uma alta rentabilidade.

Esses fatores mostram o quanto sua empresa pode se destacar, crescer e gerar lucro, o que a torna muito interessante aos olhos dos investidores anjo, portanto, capriche na elaboração do plano de negócios.

Nesse artigo você conheceu três tipos de investimento que podem beneficiar sua empresa. As opções são variadas, portanto, avalie as vantagens e desvantagens de cada uma e escolha a que mais se adéqua ao seu negócio.


Agora que você já sabe quais tipos de investimento existem no mercado, mas ainda não tem um negócio próprio para investir, que tal aprender como abrir uma franquia com pouco investimento? Confira!

51 visualizações